Carta da Marcha das Mulheres Negras Brasileiras em Curitiba

 

 
Nós, mulheres negras, vindas de vários estados do Brasil, reunidas no “VII
Seminário Mulheres Negras e Saúde” e no “I Seminário Nacional
Interseccionalidade de Raça e Gênero no Enfrentamento a Feminização
DST/Aids”, realizados pela Rede Mulheres Negras – PR, em Curitiba – PR,
de 09 à 13 de novembro de 2012, vimos por meio desta, comunicar que no ano
de 2015 nós mulheres negras brasileiras marcharemos contra o Racismo e pelo
bem viver.

Acreditamos que a marcha das mulheres negras é fundamental para denunciar
aos diferentes setores do Estado e da sociedade brasileira a situação em
que se encontram as 49 milhões de mulheres negras no país.

O Brasil já possui todos os indicadores e projeções de desigualdades da
população negra nas diversas áreas, da saúde à inserção no mundo do
trabalho. Em 2015 contamos com 14 anos da III Conferência Mundial contra o
Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata (Durban -
África do Sul, 2001), 20 anos da IV Conferência Mundial sobre a Mulher (
Beijing, 1995) e 21 anos da Conferência Internacional sobre
População e Desenvolvimento – CIPD (Cairo, 1994), apesar de o Estado
brasileiro ser signatário de todos os acordos e protocolos produzidos
nestas e em outras conferências internacionais, muito pouco ou quase nada
foi feito para remover as barreiras que historicamente impedem a projeção,
protagonismo e a participação das mulheres negras nos espaços de decisão e
nas agendas do desenvolvimento brasileiro.

O nosso objetivo é fomentar a criação e fortalecer as organizações de
mulheres negras brasileiras, dar maior visibilidade a situação de opressão
secular das mulheres negras, homenagear nossas ancestrais e exigir do
Estado brasileiro, bem como de todos os setores da nossa sociedade,
respeito e compromisso com a promoção da equidade racial e de gênero, a fim
de que possamos exercer plenamente os nossos direitos como cidadãs
brasileiras e construtoras históricas deste país chamado Brasil.

Por isso, você mulher negra é parte deste processo, vamos construir a
Marcha das Mulheres Negras Brasileiras contra o Racismo e pelo bem viver. O
PROTAGONISMO É DAS MULHERES NEGRAS BRASILEIRAS! Assim, convocamos você para 
reencantar este país, para pensar nos desafios que estão postos sob OS
NOSSOS PONTOS de vista.

Anúncios

Sobre Rede Fulanas - Negras da Amazônia Brasileira

FULANAS é uma Rede de Mulheres Negras da Amazônia pensada para diminuir a distância geográfica, dar voz as mulheres a partir de onde estão. Em sua Cabaça cabe assuntos que afetam as mulheres negras no seu cotidiano, como, por exemplo, as formas de racismo, situação de pobreza, a violência; impactos ambientais: os assuntos da ordem do dia, como: os direitos humanos; a economia, o trabalho doméstico, o acesso ao poder; os afetos como a solidariedade racial, o cuidado, a autoestima e cumplicidade das mulheres negras. Nossas ações são voltadas por uma Amazônia sustentável e democrática, pela ampliação e concretização dos direitos humanos, econômicos, sociais, culturais e ambientais (DHESCAS) de quem nela Habita.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s